“Em busca do carneiro selvagem” por Haruki Murakami

imagem1

Enquanto andei desaparecida aqui do blog, um dos livros que li foi “Em busca do carneiro selvagem” de Haruki Murakami e devo dizer que correspondeu totalmente às minhas expectativas.

A história é sobre um indivíduo (sem nome) absolutamente banal (e um pouco inadaptado à vida moderna) que por um acaso se vê envolvido numa perseguição a um carneiro que tem a capacidade de “possuir” humanos, com o objectivo de se apoderar do “mundo”. Nesta sua aventura, surgem diversas personagens únicas como a rapariga que seduz através das suas belas orelhas, ou o seu melhor amigo, uma personagem omnipresente e misteriosa de nome Rato.

Este é um livro surreal e fantástico. No entanto, com a sua escrita única, Murakami torna as cenas mais caricatas em acontecimentos com uma grande dose de realismo, talvez por apesar de as situações e da história corresponderem a situações irreais, os diálogos e os pensamentos das personagens aproximam-se muitas vezes dos nosso próprios pensamentos e diálogos em outras situações reais e penso que daí vem toda a magia do livro.

Murakami aproveita ainda para piscar o olho a vários assuntos bastante actuais como o poder dos media, o crescimento urbano descontrolado e caótico que aniquila os valores naturais e culturais das cidades e os conflitos geracionais (por exemplo entre o dono do hotel golfinho e o seu pai).

Aconselho pois a descoberta de Murakami.

Para terminar, deixo-vos com uma das minhas cenas preferidas do livro…

“Ao cair da noite, no momento em que me dirigia ao quarto do Rato para ir buscar outro livro, a minha atenção foi atraída pelo espelho de corpo inteiro que havia ao pé das escadas (…)

Ali estava eu, fielmente reflectido dos pés à cabeça. De pé, diante do espelho, fiquei a olhar para mim durante alguns momentos. Nada de especial que fosse digno de nota. Era mesmo eu com aquela minha expressão ambígua estampada no rosto. Contudo, o que ressaltava era a imagem, demasiado nítida. Faltava-lhe a típica monotonia bidimensional própria das imagens espelhadas. Em vez de ser eu a contemplar a minha imagem, no espelho, era a minha própria imagem unidimensional a contemplar o meu verdadeiro “eu”. Levantei a minha mão direita e limpei a boca com as costas da mão. O “eu” reflectido no espelho fez o mesmíssimo gesto. Ou, então, talvez tivesse sido eu a repetir o gesto do meu reflexo. Naquela altura, já não saberia dizer com toda a certeza se limpara de facto a boca com as costas da mão por minha livre e espontânea vontade.

Guardei a expressão “livre e espontânea vontade” na cabeça e, com o indicador e o polegar da minha mão esquerda, prendi o lóbulo da orelha. O “eu” do espelho fez o mesmo gesto. Pelos vistos, também ele guardara na cabeça a expressão “livre e espontânea vontade”.

Às tantas desisti e afastei-me do espelho. Ele fez o mesmo.”

in “Em busca do carneiro selvagem”, Haruki Murakami

Anúncios

5 comentários

  1. Zina said,

    Fevereiro 16, 2009 às 9:51 pm

    Também gostei deste livro, mas do autor prefiro “Kafka à beira mar” e “Sputnick meu amor”.

    • tanialucas said,

      Fevereiro 26, 2009 às 1:43 pm

      Para Zina:
      Depois de “Em busca do carneiro selvagem”, fiquei com muita vontade de ler mais Murakami e “Kafka à beira mar” será sem dúvida a próxima aquisição :p

      Abraços
      Tânia Lucas

  2. Maria said,

    Fevereiro 17, 2009 às 8:00 pm

    Concordo com tudo o que escreveste 🙂

    • tanialucas said,

      Fevereiro 26, 2009 às 1:47 pm

      Para Maria:
      Ainda bem que concordas, porque basicamente foste tu que me fizeste despertar a curiosidade pelo Murakami :p
      E vê lá lá se actualizas o teu blog, que aquilo anda muito parado 😉

      Porta-te
      Tânia Lucas

  3. Novembro 13, 2013 às 11:32 am

    Gostei de ler o que escreveu sobre o livro, até porque vou quase a meio e ainda não tinha sentido a magia do Murakami que senti ao ler “Kafka à Beira Mar”. Posso ter criado demasiadas expectativas, mas julgo que o livro ainda me irá surpreender.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: